terça-feira, 29 de maio de 2018

ESTRUTURALISMO


O que é Estruturalismo? Como Lévi Strauss chegou a conclusão de que o pensamento estrutural era uma possibilidade? Explique.
A abordagem estruturalista é a busca de invariantes ou de elementos invariantes entre diferenças superficiais.

É uma modalidade de pensar e um método de análise praticado nas ciências do século XX, especialmente nas áreas das humanidades. 

Metodologicamente, analisa sistemas em grande escala examinando as relações e as funções dos elementos que constituem tais sistemas, que são inúmeros, variando das línguas humanas e das práticas culturais aos contos folclóricos e aos textos literários. É a ruptura do primado social sobre o intelecto.

Por detrás das relações concreta buscará uma estrutura inconsciente que só poderá ser encontrada por modelos abstratos e  pela construção dedutiva. No caso de nosso autor o Estruturalismo não é uma novidade e nem possui uma atitude revolucionária.

 E ainda que o estruturalismo no campo da linguística ou de outras ciências é apenas uma imitação do que as ciências naturais sempre fizeram. 

Nem releitura ousada de um sistema explicativo já reconhecido, nem teoria regional de uma classe de fenômenos circunscritos, a antropologia estrutural é primeiramente um método de conhecimento original, forjado no tratamento de problemas particulares a uma disciplina, mas cujo objeto é em princípio tão vasto e a fecundidade tão notável que ele rapidamente exerceu uma influência muito além do campo de pesquisa que o viu nascer. 

Pode ser visto às vezes como um sistema de pensamento rebelde a toda aplicação por outros que não aquele que esteve em sua origem (o autor).

Mas, todavia para chegar ao pensamento estrutural Lévi-Strauss formulou seus princípios desde a primeira temporada nos Estados Unidos, após sua descoberta da linguística estrutural e dos trabalhos de N. Trubetzkoy e de R. Jakobson (conhecido em Nova York, este último se tornará um amigo). 

Desde essa época, com efeito, ele está convencido de que a etnologia deve seguir o mesmo caminho que a linguística se quiser adquirir o estatuto de uma ciência rigorosa (Lévi-Strauss, 1945; 1958, cap.II).

Nenhum comentário: