sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

TODAS AS PUTAS DO MEU BAR


                                             
Mulheres estranhas, dadas ao vício e ao sexo, deliciosas e suculentas, verdadeiras mamadeiras. Estava bebendo lá no ópera, como de costume, entre tantas doses e conversas jogadas fora, eis que surge uma moça, bem morena, forte, simpática e de conversa fácil, aliais, como todo mundo deve ser, ela queria um favor de alguém de um outro bar, "Datena" me jogou uma conversa de que ela dava fácil, de cara ofereci uma cerveja e ela topou, enquanto "Datena" preparava demoradamente o tal favor, eu servia a cerveja àquela moça morena e agora desejável, conversamos e quase fechamos uma transa ali mesmo na mesa no primeiro beijo, mas ela disse que precisava voltar, me ofereci para ir com ela e ela consentiu, mas no meio do caminho ela exitou em transar, mesmo depois de fazer um boquete rápido na esquina, não queria de jeito nenhum, não sei o que foi que eu falei, mas ela não deu... terminamos numa rua de mato alto e ela me masturbando... depois que ela bebeu minha gala eu a deixei ali mesmo... e voltei para o bar...