sábado, 20 de setembro de 2014

O QUE ACONTECE POR AÍ

Estamos em 2014, o mês é Setembro e o dia é 20, um Sábado, muitas coisas acontecem nesta época. Neste momento alguém está nascendo. Neste momento alguém está morrendo. Neste momento alguém está prestando juras de amor. Neste momento alguém está sendo traído. Neste momento alguém se curou de uma doença qualquer. Neste momento alguém recebeu a notícia de uma doença terminal. Neste momento alguém suicidou-se. Neste momento alguém descobriu a beleza e a complexidade da vida e resolveu vive-la. Então descobrimos que sempre está acontecendo alguma coisa com alguém em algum lugar. No esporte hoje no Brasil temos a seleção de vôlei com o técnico Bernardinho nas semi finais do mundial na  Polônia, temos a fórmula 1 com treinos marcados para a tarde o campeonato brasileiro de futebol seríes A, B ,C e  D. Na política a corrida dos candidatos a presidente, senadores, deputados e governadores afunila e chega perto da reta final que é dia 5 de Outubro. São todos convocados a votar. São todos que votam querendo mudança. São poucos que a fazem. Hoje é dia de feira em Parnamirim. Dia de comprar goma e frutas. Tubérculos e verduras. Hoje os pobres vão ao shopping free. Observo daqui. Da minha mente que já esteve por ali. Então o dia de hoje começou assim. E com certeza vai passar tranquilo.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

DESCONSTRUINDO TUDO PARTE I

      
INTRODUÇÃO: 

Apresento-lhes uma teoria de desconstrução da única maneira de enxergar a vida, tal e qual ela se apresenta em sociedades as mais variadas possíveis e nas quais se possa por meio de recursos pessoais obter o minimo de conhecimento. Com o objetivo de gerar uma discussão sobre o modelo atual de convivência humana e uma possibilidade de desconstrução desse sistema. O que podemos observar a priori são as tentativas de explicar a origem da humanidade e seus reflexos na atualidade. Podemos partir destes paradigmas e prosseguir  a nossa discussão e reflexão até as histórias folclóricas ou contos representados pela comunidade local. Tenderemos não somente aos textos e experiências antigos mas, abordaremos também o que se pensa sobre a humanidade atual, seu destino, suas expectativas, angustias e crenças. Nada muito elaborado nem rústico demais, mas na medida das pesquisas e das abordagens semanais procuraremos encontrar um bom ângulo para elucidar os velhos e os novos caminhos, se é que eles possam existir. De qualquer forma este trabalho servirá para firmarmos nossas posições e também com o objetivo maior que é o de desconstruir toda essa gama de conhecimento primário que nos foi condicionado desde nossa percepção como seres humanos e pertencentes a um lugar no mundo. Espero dar conta deste desafio e poder proporcionar aos leitores alguma colaboração para decifrar as catástrofes da existência e suas nuances. Boa leitura: 

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

VENHA PRO SHOW - pão e circo






Natal se prepara para mais uma etapa do "panis et circenses"  romana muito bem sacado pelos shows de fim de ano. Sim, quando o governo não agrada em algum seguimento entreguem-nos às comilanças e as festas  mascaradas de cultura que todos eles esquecem as mazelas. Eu gostaria de dizer que não sou militante de nenhum movimento social mas, que esta oportunidade não deveria passar em branco. (nem tudo pode ser perfeito, nem tudo pode ser bacana). O que importa são os dedos. Mas de alguma forma poderíamos escolher outra maneira de conviver, de resolver os nossos problemas, e assim, em cada oportunidade, ir transformando nossa realidade, sem votos, sem a loucura do poder, apenas com a participação das ideias e das sugestões... outra maneira de enxergar a vida, sabe, por que essa, meu broder, está muito, muito sem graça.   Deixo aqui minha opinião para mudar o mundo e o jeito que conduzem nossas vidas.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

UMA VERDADE entre TANTAS

O que assistimos atualmente pelas ruas é um crescente movimento religioso que beira o esquizofrenismo. Viajo em trens e ônibus e sempre encontro um homem ou mulher pressionando as pessoas a entender o seu discurso como sendo algo sobrenatural e absolutamente inspirado por um deus que eles afirmam ser o único deus. Infelizmente existem muitos deuses na história da humanidade e certamente essas pessoas não tiveram acesso a esse conhecimento como estudo e disciplina. Então eu concluo que é perigoso manter uma nação com essa consciência. E o perigo está narrado nos livros, em todos os livros de história que tratam de fundamentalismos radicais, exclusivamente nos que tratam de religião. O que fazer? Aqui apenas deixarei minha colaboração para uma reflexão sobre o assunto, onde deveremos discutir exaustivamente o tema, ora, a religião é um problema enorme quando ela é encarada como único fundamento de vida e para a vida. A escola teria um papel importante. Na escola, creio que essa experiência foi na Suécia, as crianças estudam as vária religiões e optam por uma que lhes pareça justa ou não. Não escolhem religiões e suas vidas continuam justas, regradas aos partícipes sociais, dentro de uma coletividade saudável e promissora. Então, o que proponho que pensemos é justamente isso, que deixemos as nossas futuras gerações livres para escolher... Sem a tradição ou com a tradição, que seja, mas sejam livres para escolher. Hoje vivemos uma grande mentira. Imagine que, se você assumir que é Ateu, nem um mísero emprego você arruma. Bem, vamos pensar nisso.  

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A BEBIDA É UMA DROGA!

Quem disse que bebida é uma droga está certo. Certo e tem mais, é uma droga da porra. Gostosa mesmo é a cachaça. Que parece água filtrada e doce. Com caranguejo no coco fica uma coisa quase que irresistível. Eu desafio um fi duma égua desses qualquer a tomar uma dose de pinga com caranguejo e parar só na primeira dose. Eu duvido. E tem mais, a mulher casada que beber com cachaceiro fica muito mais gostosa. E quando ela trepa fica molinha, fácil de chupar, geme gostoso, e quando goza faz um furdunço dos diabos. Um brinde a todos os cachaceiros do mundo.

MANIAS DE SE PERDER

O sexo e seus jeitinhos de gozar. Eu comeria uma anja se ela caísse na minha cama. Sim, chuparia suas penas e lamberia sua boceta até ela gozar. Quando isso acontecer os anjos não vão querer mais morar no céu, mas não por minha causa, eu sou muito ruim de cama, eu digo assim, por causa do sexo. As anjas não sabem o que é, e aqui na terra se diz que anjo não transa, então elas estão sedentas e quando experimentarem a sensação do orgasmo elas vão pirar. Eu imagino que isso se passe em todas as pessoas, mulheres e homens, ter uma transa louca e diferente.