domingo, 9 de abril de 2017

SEMANA SANTA - FERIADO SANTO

A boa maioria dos trabalhadores brasileiros, pelo menos os que ainda restam de carteira assinada, devem folgar pelo menos um dia nesta semana. Outros trabalhadores que estão vinculados a outras formas e horário de trabalho, tipo por escalas em empresas privadas, ou servidores públicos da saúde, seguranças, estes passarão esse feriadinho santo provavelmente trabalhando. Mas o que fazer, não é mesmo?


Vamos aproveitar um dia santo para folgar. Mas como devemos realmente aproveitar este dia sem trabalho? Eu, se estivesse bebendo, provavelmente tomaria uma boa garrafa de Rum Montilla com coca-cola, gelo e limão. Mas esse não é o caso. O que eu quero conversar com você parece ser trivial, mas não menos importante. Vejamos, questiono primeiro a importância desta data, para os religiosos e para os não religiosos. Para os religiosos o apelativo surpreende pela criatividade de seus pares. Mesmo que para alguns  outros expectadores religiosos, digo, de outra corrente religiosa, esta data sagrada seja apenas mais uma estratégia de marketing.  A combinação parece perfeita, dia sagrado ou semana sagrada e um feriado nacional. Então temos todos os motivos para uma reunião em família, temos motivo para refletir espiritualmente, temos motivo para fazer caridades, e temos motivo para nos aproximar um pouco mais da vida religiosa, sim, temos todos estes motivos. Entretanto para os não religiosos, pessoas comuns que não confessam nenhuma religião, o dia ou a semana sagrada serve mesmo para quê? Em todo caso se aproveita a ocasião para uma reunião em família, entre amigos, uma viagem, um momento de lazer, de reflexão também, sim e por que não, sobre a vida, o foco nos estudos, etc. Se nos comportamos de igual modo nestas mesmas datas reconhecidas por ser sagradas, e em princípio não há assim, tanta diferença, onde está escondida a vertente religiosa desse contexto? Será que somos todos religiosos? Ou será que vamos indo remando com a maré e curtindo cada correnteza que nos impulsione para qualquer destino?  Vamos deixar as questões sem respostas? Quem sabe um dia tudo isso passe. E nossos feriados sejam para celebrar nossas vidas menos estressadas, nossos empregos melhores, nossas amizades, enfim, quem sabe, celebrar a religiosidade humana com o humano como centro de tudo isso sem dever explicações aos céus. Aproveitando para não comer carne na Sexta-Feira. Vamos pescar?

Nenhum comentário: