domingo, 7 de agosto de 2011

TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO

O TERMO É SUGESTIVO, agrada aos ouvidos e desperta toda uma gama de boas intenções. A tradição ortodoxa cristã, religiosa, determina uma aversão total a esta metodologia cristã. Só posso compreender tal aversão e aqui eu quero pedir perdão aos amigos contrários mas, só posso conceder a tal afirmativa certa validade por uma única e perversa concepção doutrinaria que é a de medo de perder o rebanho já criado. O que na verdade não pode deixar também de ser uma forma de angariar para si (TL) novas crias. Entretanto, não se faz menção do lado da TL pela busca ou medo de perder nada nem ninguém, o que se enreda é a afirmação de completude e alargamento de uma situação já existente, o cristianismo puro, e agora revista e aplicada a uma visão mais peculiar, latino americana e brasileira, partindo de um olhar e diálogo com e pelo pobre e contra a pobreza, é claro que a classe dominante não preferiria este (digamos)"modelo" de cristianismo, que faz pensar, que reflete melhor a nossa realidade, portanto é pensamento meu, apenas, considerar tal aversão a esta corrente como medo de perder o sistema vigente. Infelizmente os cascos se corroem com o tempo...(?!)

Nenhum comentário: