sábado, 7 de outubro de 2017

SEM SALVAÇÃO

Estava lendo um poema do velho safado "ninguém além de você" e acho que esse poema não me ensina porra nenhuma. Primeiro que eu não preciso de salvação. Depois que o que eu sou nem eu mesmo sei. Acho esse poema uma bosta. Parece auto-ajuda. E esse papo de ajudar a outro é duvidoso demais. Ninguém se importa com o outro. Uma coisa é eu aqui sem nada pra fazer e sem ninguém pra me encher o saco, a outra coisa é eu aqui e ter que me rebolar para uma pessoa que nunca estendeu a mão nem para me empurrar na frente de um carro. Todos andam afogados em suas desilusões e torturas individuais, nem servem de adubo, nem servem pra destruir.

Nenhum comentário: