terça-feira, 16 de setembro de 2014

UMA VERDADE entre TANTAS

O que assistimos atualmente pelas ruas é um crescente movimento religioso que beira o esquizofrenismo. Viajo em trens e ônibus e sempre encontro um homem ou mulher pressionando as pessoas a entender o seu discurso como sendo algo sobrenatural e absolutamente inspirado por um deus que eles afirmam ser o único deus. Infelizmente existem muitos deuses na história da humanidade e certamente essas pessoas não tiveram acesso a esse conhecimento como estudo e disciplina. Então eu concluo que é perigoso manter uma nação com essa consciência. E o perigo está narrado nos livros, em todos os livros de história que tratam de fundamentalismos radicais, exclusivamente nos que tratam de religião. O que fazer? Aqui apenas deixarei minha colaboração para uma reflexão sobre o assunto, onde deveremos discutir exaustivamente o tema, ora, a religião é um problema enorme quando ela é encarada como único fundamento de vida e para a vida. A escola teria um papel importante. Na escola, creio que essa experiência foi na Suécia, as crianças estudam as vária religiões e optam por uma que lhes pareça justa ou não. Não escolhem religiões e suas vidas continuam justas, regradas aos partícipes sociais, dentro de uma coletividade saudável e promissora. Então, o que proponho que pensemos é justamente isso, que deixemos as nossas futuras gerações livres para escolher... Sem a tradição ou com a tradição, que seja, mas sejam livres para escolher. Hoje vivemos uma grande mentira. Imagine que, se você assumir que é Ateu, nem um mísero emprego você arruma. Bem, vamos pensar nisso.  

Nenhum comentário: