quinta-feira, 14 de agosto de 2014

AS DROGAS são LEGAIS!



A humanidade sempre ousou à mente uma dose de alucinógeno para encontrar  o ouro, o outro ser alado que vive vagando dentro de nossas cabeças. O andarilho, o corajoso ser que acorda a gente  cedinho com aquela conversa fiada de trabalho, responsabilidade, estudar, exercitar, biritar, vagabundear, então, despertamos numa imensa nuvem de conversas com aquele maluco incontrolável que as vezes assume a direção e nos permite a ousadia dos loucos, o voo do Ícaro. As drogas são legais... elas nos alimentam sempre a sensação de busca do "ser um", e esse um, ser apenas nossa loucura contida, limitada pelas regras da sociedade. Alguns se deixam levar por essa voz interna, feroz, calculista, estrategista e sempre   surpreendente. Incapazes são os homens que nunca atreveram-se numa aventura com as drogas, tornam-se seres previsíveis, enfadonhos, músicas de uma nota só, buracos rasos e claros, fantasmas clássicos, com correntes e seus gemidos.  E essa sensação de busca, cresce, amadurece na percepção de que estamos mesmo conversando com alguém dentro de nossas mentes, um outro ser mais escroto, longe das prisões da merda da sociedade... Ninguém passou pela esfera da terra sem tomar algo, álcool, pó, vegetal, tabaco, cafeína, chocolate, vinho, todos precisamos desgraçadamente de uma dose para nos encontrarmos com a voz inquieta que assume as rédeas do destino. Todos, ao mesmo tempo, são hipócritas, pois fingem uma felicidade com ou sem a dose diária de realidade... eu diria que todos estão na mesma caminhada desgraçada e fantástica. Por sermos miseráveis, hipócritas, assassinos, apenas humanos, desejamos ser o que não fomos projetados para ser, criando regras que, impostas, tornam-se indispensáveis a "convivência sadia"    mas isso tudo é uma bosta. Todos estão tomando as suas doses... todos escondem ao mesmo tempo as suas doses... todos são mentirosos... e disfarçam suas mentiras com as regras inúteis e descartáveis... Todos querem o céu... ou seja...descobrir sua voz interior, seu ser inquieto, sua janela de expansão sem a covardia da altura. De alguma forma marchamos para algum nenhum lugar sempre... e as drogas, muitas vezes, nos abrem os olhos para um caminho especial... Numa noite fria, um chocolate quentinho. Numa praia quente, uma cerveja estupidamente gelada; num bordel barato, um conhaque pra deixar o pau envernizado; no almoço de domingo, aquela caipirinha ou vinho antes do almoço; enfim; todos buscamos as drogas...por que elas são legais.

Nenhum comentário: