sábado, 30 de dezembro de 2017

FELIZ ANO NOVO 2017 - 201...8


A vida no Brasil segue bem assim. A classe rica cada vez mais rica, os pobres cada vez mais pobres.Imagem relacionada       


O que impressiona mesmo é que vivemos assim e esse jeito tornou-se, podemos pensar assim, uma prática comum e um estilo de vida.             Resultado de imagem para brasil 

Boas festas e as melhores expectativas para o novo calendário que está na beira do caminho. 
Poderíamos realmente estar com esse sentimento em nossos corações caso a situação da desigualdade social em nosso país fosse realmente observada pelo governo. 
É verdade e você que me lê agora sabe muito bem que vivemos em um País onde os governantes sempre foram omissos, sempre foram corruptos, sempre foram aproveitadores e os cidadãos comuns servem de peças manipuláveis no jogo da política. 
É lamentável. Mas ainda é um dado verdadeiro sobre a nossa nação.  
Desde que me conheço  por gente que sempre estivemos envolvidos com as piores condições de vida no que se diz respeito aos serviços públicos. 
Mas infelizmente ainda não somos capazes de construir uma consciência coletiva tal que os serviços prestados em uma sociedade para todos e em favor do bem comum fosse realmente a prioridade das políticas públicas.
Ou seja, você tem conhecimento da miséria de vida de sua família durante décadas e sabe que a família dos políticos que você elege sempre está mais rica e poderosa e não  há perspectivas de que sua família também alce aos degraus de cima para uma melhoria na vida... Isso não incomoda?
A Igreja traz a mensagem do conformismo, a escola te ensina a reproduzir uma realidade que não é a sua, a mídia crava no dia a dia os horrores que nos manipulam e a família almeja um filho na faculdade e ou vestido em uma farda militar.   
Por fim, dedico as dores e as feridas sociais aos nossos costumes e as nossas tradições... A igreja fez seu papel, a escola ensinou direitinho e a família unida festeja a chegada de um ano  novo cheio de falsas expectativas... entre um tiro e outro.

Nenhum comentário: